A digitalização no âmbito da Indústria 4.0 mudará profundamente o mundo da produção industrial. Com o Festo Motion Terminal coloca uma plataforma padronizada no mercado, em nível mundial, que converge pela fusão inteligente da mecânica, eletrônica e software em um “sistema ciberfísico”. Este sistema permite a mais alta adaptatividade e flexibilidade.

Você já pode hoje construir as máquinas inteligentes de amanhã e preparar de forma exclusiva a sua aplicação para a Indústria 4.0.

Tecnologia para um futuro econômico e sustentável

O Festo Motion Terminal utiliza uma abordagem de conceito integral para uma operação com eficiência energética. Para o controle das fases principais das válvulas, foi desenvolvido uma tecnologia baseada em válvulas piezo elétricas, que possuem um baixo consumo de energia.

Com elas, é possível um controle proporcional com custo mínimo de energia. Com isto, em comparação com as válvulas de acionamento elétrico convencionais, amplamente difundidas no mercado, o consumo de energia para o controle pode ser reduzido em até 90%.

Aplicativos para a operação com eficiência energética

“ECO Drive”“ ou “Regulador de pressão (ECO)”: a Festo desenvolveu aplicativos que possibilitam um consumo de energia significativamente reduzido, tudo isso para uma operação com extrema eficiência energética. Isto é complementado com os aplicativos de diagnóstico, p.ex., para a detecção de vazamentos.

ECO drive – modo econômico

Consumo de energia dependente de carga

Com o aplicativo “ECO Drive”, o consumo de energia da pneumática agora pode, pela primeira vez, ser reduzido automaticamente para a energia realmente necessária para o movimento.

Com isto, o consumo de ar em tarefas puramente de movimento, nas quais não é necessária nenhuma força adicional na posição final, pode ser reduzido para o mínimo necessário. Veja aqui no exemplo de um dispositivo de segurança em funcionamento.

Operação padrão

Uma válvula padrão alimenta a rede de ar comprimido com 6 bar. No fim do movimento, é desenvolvida a pressão total de alimentação de 6 bar na câmara de avanço do atuador, independente da carga movimentada – o que pode ser visto na animação na área inferior.

ECO Drive com o Festo Motion Terminal: para economias de energia de até 70 %

A rede de ar comprimido alimenta o Festo Motion Terminal com 6 bar. Dependendo da fase de movimento e da carga, a pressão efetiva nas vias de trabalho é reduzida até o nível de pressão necessário para executar o movimento. Isto pode ser visto na animação na área superior.

  1. Durante o avanço do atuador: a pressão nas vias de trabalho são ajustadas de acordo com a carga a ser movimentada.
  2. No fim do movimento: a alimentação de ar comprimido é desligada. Dependendo da carga, o acionamento é operado com a pressão mínima necessária, p.ex., 4 bar. A pressão não é aumentada, como na operação padrão, para o nível da pressão de entrada do terminal (6 bar).
  3. Durante o retorno do atuador, sem carga: Aqui o sistema se auto ajusta a um nível de pressão ainda mais baixo – o consumo se readapta à carga de forma independente.

Aplicativos para o diagnóstico

Funções de diagnóstico para a prevenção de custos

Com a detecção precoce de vazamentos, você eleva a sua segurança de processo e a rentabilidade e, ao mesmo tempo, reduz perdas desnecessárias de energia. Deste modo, o Condition Monitoring ativo o apoia diretamente na redução de custos de Life Cycle dos seus equipamentos. Isto permite um Return on Invest (ROI) mais rápido e uma competitividade melhorada.

Nível de pressão selecionável

Por meio da possibilidade de especificar o nível de pressão digitalmente, é possível, no futuro, adaptar a pressão de operação individualmente e de forma descomplicada para cada movimento do atuador, tudo isso através do aplicativo de movimento “Regulador de pressão (ECO)”. Verifique se é efetivamente necessário utilizar a pressão máxima na execução das suas tarefas de automação!

  • Em aplicações de prenssagem, você pode, por exemplo, ajustar a pressão de retorno do atuador para o mínimo necessário para executar o movimento.
  • No movimento vertical descendente, o Festo Motion Terminal utiliza a força de gravidade para auxiliar na execução do movimento, isso economiza energia na medida que reduz a pressão de retorno do atuador.
  • Em funções com carga variável ou diferentes forças na posição final, cada movimento pode ser energeticamente otimizado e o nível de pressão pode ser determinado dependendo da carga.

Total Automação, distribuidora e representante Festo

A Total Automação é uma empresa de comércio e prestação de serviços sediada em Betim, MG, que tem a missão de oferecer as melhores práticas e soluções às mais diversas empresas na área de controle e automação industrial.

Somos distribuidores e representantes da empresa de renome mundial FESTO. Contamos com estoque estratégico e prestamos serviços de instalação, montagem, configuração e startup de instrumentos de controle e instrumentação industrial.

A Total Automação tem o cuidado de acompanhar o desenvolvimento de Minas Gerais e do Brasil se preocupando com o meio ambiente e garantindo as melhores soluções para sua empresa.

Clique aqui para saber mais sobre a Total Automação.

Esperamos que tenha gostado deste conteúdo. Caso ainda tenha dúvidas, entre em contato conosco para saber mais.
Grande abraço e até a próxima!

 

Fonte: https://www.festo.com/vtem/pt/cms/10170.htm


[vc_row][vc_column][vc_column_text]

O Festo Motion Terminal proporciona vantagens em toda a cadeia de valor – da concepção à modernização da sua máquina. Conheça como você pode utilizar o Festo Motion Terminal.
você estabelece a base para a instalação/sistema. O Festo Motion Terminal o apoia especialmente nos seguintes pontos:

Conceito de plataforma padronizado da instalação e dos módulos por meio de um produto extremamente flexível. Um cartucho de válvula realiza a função de mais de 50 componentes individuais.
Complexidade reduzida, apenas uma tecnologia para diferentes aplicações.
Custos de engenharia reduzidos na concepção e na fase de desenvolvimento, uma vez que o funcionamento está associado aos aplicativos de movimento. Com isto, as funções pneumáticas podem ser executadas de forma muito mais flexível, além de possibilitar rápidas adaptações, alterações e interpretações de concepção de projeto.
Custos resultantes reduzidos no caso de alterações posteriores: já que podem ser efetuadas alterações sem a necessidade de se alterar o hardware.
Proteção: não importa qual função se atribui a uma uma válvula do Festo Motion Terminal, a aparência externa será sempre a mesma. A programação por aplicativo impede que pessoas não autorizadas tenham acesso as configurações do sistema.

Veja o vídeo do Motion Terminal

https://www.festo.com/vtem/pt/cms/10171.htm?nmcmpid=113ec671fc17061215cedffc448c6de9
[/vc_column_text][/vc_column][/vc_row]


A natureza já inspirou a humanidade em vários aspectos, inclusive nos sonhos de alçar voo. A Festo, que desenvolve soluções para automação industrial, na busca de sempre inovar e melhorar a eficácia dos produtos, observa movimentos dos animais e tenta reproduzir na forma de robôs maravilhosos.

À primeira vista, os pássaros mecânicos e os pinguins robóticos parecem ter sido feitos apenas para fascinar pessoas, mas, a partir do estudo do movimento deles, novas aplicações são criadas para máquinas pesadas e não tão encantadoras.

Selecionamos alguns dos robôs mais legais desenvolvidos pela Festo. Confira abaixo:

BionicKangaroo

Um canguru usa os tendões das articulações das patas traseiras para recuperar energia de um pulo e ajudar no próximo e usa a cauda como contrapeso como forma de manter o equilíbrio. Por conta disso, esses animais conseguem atingir uma enorme velocidade e mantê-la por um longo período de tempo.

O BionicKangaroo da Festo usa uma mola para simular o tendão dos animais e economizar energia. Ele tem um metro de altura e pesa apenas 7 quilos, mas pode pular uma distância de 80 cm horizontais e 40 cm verticais.

O simpático robozinho é uma maneira de estudar essa economia de energia para conseguir utilizar o mesmo princípio de maneira mais eficaz em máquinas pneumáticas. Além disso, a pesquisa do modelo pode ajudar a desenvolver uma nova geração de próteses para humanos.

AquaRay

O AquaRay foi baseado em uma arraia e é ativado por controle remoto, podendo tanto deslizar pela água quanto usar as barbatanas para ganhar impulso na água e economizar energia.

Por conta de sua aparência e por se locomover quase igual a uma arraia real, o modelo pode ser usado para pesquisas marinhas e estudar o ecossistema sem atrapalhar o ambiente natural, já que não tem hélices e a sua forma permite que ele carregue sonares ou outros equipamentos para testes.

Ele é tão parecido com uma arraia de verdade que é um pouco preocupante se não é possível perder um desses robôs para predadores naturais, como tubarões, já que a versão robótica do animal não tem o ferrão para se defender.

SmartBird

Ao observar o voo dos pássaros, a Festo conseguiu construir um robô que replica muito mais que simplesmente a aerodinâmica das aves. As asas mecânicas do SmartBird batem e dobram em ângulos específicos que são muito mais suaves, copiando os movimentos que podem ser observados na natureza.

O SmartBird pode decolar, voar e pousar de maneira autônoma ou guiado por controle remoto. Ele tem dois metros de comprimento medindo as asas abertas de ponta a ponta e pesa menos de meio quilo.

O desenvolvimento desse modelo robótico ajudou a mudar a percepção de problemas em várias áreas diferentes. O fato de o robô ser tão leve pode ajudar a melhorar a eficácia do consumo de recursos e energia. Além disso, a análise do voo pode ajudar a melhorar o design de objetos aerodinâmicos.

Bionic Handling Assistant

A inspiração para esse robô veio da tromba dos elefantes e da sua capacidade de segurar objetos ao mesmo tempo que é extremamente versátil e flexível. Apesar de não copiar toda a estrutura do animal no qual foi inspirada, o Bionic Handling Assistant tem um uso bem mais óbvio que os outros robôs desta lista.

O robô pode ser utilizado para manusear objetos frágeis ou perigosos sem oferecer riscos para os humanos em volta por ser leve, flexível e pelo sistema evitar automaticamente colidir com pessoas ou objetos. Ele pode ser usado tanto em ambientes industriais quanto em tarefas que atualmente requerem humanos, como colheita de frutas.

O Bionic Handling Assistant conta com inteligência artificial e memória muscular para que, caso o robô falhe em pegar alguma coisa, ele consiga lembrar o que fez errado e adaptar pequenos ajustes no seu próprio posicionamento e comportamento muscular, até que finalmente acerte.

AquaJelly

Não contente com emular o comportamento de um único animal de cada vez, a Festo fez várias águas-vivas que juntas emulam o comportamento de um grupo delas.

Esse modelo foi apresentado pela primeira vez em 2008, mas a empresa continuou trabalhando nele e desenvolveu uma nova versão em 2013. Um dos usos para a nova AquaJelly é o monitoramento de condições e transmissão dos dados diretamente para um smartphone. Um app pode ser usado para registrar e monitorar individualmente os dados de cada robô.

Um uso interessante para esse modelo robótico pode ser no tratamento de águas residuais para testar em tempo real a qualidade do líquido, assim como o gerenciamento do uso de cada reservatório.

AquaPenguim

Apesar da aparência gorducha e bonitinha, pinguins de verdade têm um corpo hidrodinâmico que permite que eles sejam excelentes nadadores. Eles conseguem mergulhar até 700 metros e nadam centenas de quilômetros por dia. Na água, eles são ágeis e conseguem atingir até 30 quilômetros por hora.

A festo se inspirou nisso para fazer o AquaPenguin, um veículo submarino autônomo que pode se orientar de maneira independente e desenvolver diferentes padrões de comportamento quando está trabalhando em grupo com outros robôs do mesmo tipo.

O AquaPenguim consegue manobrar em espaços apertados e, diferente dos pinguins de verdade, pode até nadar de ré. Ele também carrega um sonar 3D que permite determinar a posição espacial, evitar colisões, navegar de maneira autônoma e se comunicar com outros pinguins robóticos. O AquaPenguin conta também com um medidor de pressão para operar em grandes profundidades em mar aberto.

BionicOpter

Libélulas podem mudar de direção durante o voo, voar de ré e pairar por até um minuto. A versão robótica desse inseto também imita essas habilidades usando quatro asas que têm uma base de fibra de carbono coberta por uma fina camada de poliéster.

A BionicOpter mede 44 cm da cabeça até a ponta da cauda e 63 cm de abertura de asas. Ela é bem grande para algo que pesa apenas 175 gramas.

eMotion Spheres

Apesar de não ter uma aparência tão similar aos animais quanto os outros robôs da lista, as eMotion Spheres na verdade são uma evolução do modelo da BionicOpter, a libélula robótica da Festo.

A demonstração gravada pela empresa foi feita com oito esferas, cada uma delas guiada por oito pequenas hélices na parte exterior e o interior cheio com hélio para flutuação. Os controles se adaptam e têm a mesma potência em qualquer direção.

As esferas usam tecnologia de infravermelho para a movimentação. Dez câmeras são instaladas na sala para gravar as esferas através dos marcadores infravermelhos e transmitem automaticamente os dados para um computador.

Os dados calculados pelo computador voltam para as esferas, que implementam as ações imediatamente. Isso cria um sistema de movimentação e monitoramento, e a ideia é que essa técnica possa ser usada para inspecionar fábricas no futuro.

A Total Automação faz parte desta evolução, Total Automação é FESTO.

fonte: https://www.tecmundo.com.br/robotica/69037-conheca-8-incriveis-robos-festo-inspirados-natureza.htm